HISTÓRIA

O Real Instituto de Otorrino e Fono (RIOF) nasceu da comunhão de interesses e ideais entre o Real Hospital Português e aquele que foi um dos maiores nomes da otorrinolaringologia brasileira, o Professor Nelson Caldas. A pujança com que crescia este centro hospitalar pedia um serviço de otorrinolaringologia e de fonoaudiologia que estivesse fundamentado na qualificação profissional de seus membros e na integração entre assistência médica e formação acadêmica.

Assim, o RIOF surgiu como um braço do serviço de otorrinolaringologia da Universidade Federal de Pernambuco, tendo os seus membros sido treinados naquela prestigiada instituição.

Em maio de 2000 começou a funcionar no próprio corpo do hospital com dois consultórios. Era uma instalação pequena, porém equipada esmeradamente, com o que havia de melhor em diagnóstico da especialidade. Pouco tempo depois, como previa o Prof. Nelson Caldas, o movimento de atendimentos já justificava o seu crescimento e em 2002 mudamos para uma área de 230 m² ocupando todo o primeiro andar do Edifício Alfredo Arnóbio Marques, recém inaugurado para abrigar várias especialidades médicas.

Sempre na vanguarda da especialidade, o RIOF foi pioneiro em vários tipos de tratamento das doenças do nariz, ouvido e garganta, o que o tronou um dos serviços mais importantes do Hospital Português. E seguindo a tendência de crescimento, no início de 2012, realizamos uma expansão de 50% da nossa área física, funcionando hoje em dois pavimentos, com seis consultórios. Somos hoje nove médicos, todos portadores de título de especialista em otorrinolaringologia reconhecidos pelo MEC e pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Contamos ainda com otrabalho qualificado de seis fonoaudiólogas, todas com curso de especialização em suas áreas e atuação.

FUNDADOR

Nascido em abril de 1933, Nelson Caldas formou-se médico em 1956 pela então Faculdade de Medicina do Recife (hoje UFPE). Dois anos depois, ingressou como professor naquela mesma Faculdade. Fez pós-graduação na Universidade da Pennsylvania, Philadelphia, em 1961, seguindo-se inúmeros estágios em diversas instituições nos Estados Unidos, com os Profs. William House e Jack Pulec em Los Angeles, com o Prof. David Austin em Chicago e com o Prof. Harold Schucknecht em Boston, especializando-se em Cirurgia Otológica, área na qual se tornou um dos maiores expoentes brasileiros.

Obteve título de Livre Docente em Otorrinolaringologia na UFPE em 1976 e, pouco depois, assumiu a função de Chefe do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas.

Em 1985 assumiu, por concurso, o cargo de Professor Titular da Disciplina de Otorrinolaringologia da UFPE e, no ano seguinte, credenciou o Programa de Residência Médica em Otorrinolaringologia do Hospital das Clínicas, que, até hoje, tem contribuído para a formação de inúmeros especialistas em vários estados do país.

Foi também um dos idealizadores e fundadores da Sociedade Brasileira de Otologia, da qual foi presidente no período de 1986 a 1989. Em 1999, deu mais um passo para a solidificação do ensino na área de Ciências da Saúde, sendo um dos fundadores do curso de graduação em Fonoaudiologia da UFPE.

Em maio de 2000, junto com seu filho, o Prof. Silvio Caldas, fundou o Real Instituto de Otorrino e Fono, no Hospital Português, dedicando-se, até o fim da sua vida, à formação de uma equipe fundamentada na excelência científica e técnica e no cuidado humanizado aos pacientes desta importante e renomada instituição hospitalar.

Em 2007, o Prof. Nelson Caldas foi homenageado pela Universidade com o título de Professor Emérito, tendo assim reconhecido todo o esforço de uma vida em prol do ensino eda pesquisa.

Filho e pai de otorrinolaringologistas, o Prof. Nelson Caldas foi fonte de inspiração para os mais jovens e sempre se pautou pelo coleguismo, ética e amizade, além de sua contagiante alegria. Faleceu, aos 79 anos, em 22 de maio de 2012, no entanto seu exemplo e a sua memória inspiram o grupo por ele criadona manutenção de um serviço de excelência em Otorrinolaringologia e Fonoaudiologia.

Atualmente, O Real Instituto de Otorrino e Fono é dirigido pelo Dr. Silvio Caldas e pelo Dr. Alberto Xavier Morais.

Clique aqui e conheça a equipe do RIOF.